Pons Medical Research

Causas da infertilidade feminina

Causas da infertilidade feminina

Hoje em dia os problemas de ter filhos aumentam enormemente. Às vezes as causas da infertilidade feminina não são tão evidentes, e a mulher passa a se perguntar “Por que não consigo engravidar?”. Hoje falaremos sobre alguns motivos da infertilidade feminina e a resposta oportuna a ela.

O que é uma infertilidade?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a infertilidade é a incapacidade de um casal sexualmente ativo e sem métodos contraceptivos de engravidar em um ano. Existe um grande número de possíveis causas de infertilidade e elas podem ser divididas em quatro grupos gerais: causas relacionadas à mulher, causas relacionadas ao homem, causas combinadas e causas idiopáticas ou inexplicáveis. Neste artigo vamos listar algumas doenças femininas que podem causar infertilidade.

Causa 1: Síndrome dos ovários policíticos

Síndrome dos ovários policísticos (SOP) é uma condição na qual os ovários e, em alguns casos, as glândulas supra-renais produzem mais andrógenos do que o normal. Embora o nome sugira que os ovários são os órgãos centrais da doença, os cistos são apenas um sintoma, mas não a causa da doença. Alguns sintomas de SOP persistirão mesmo se ambos os ovários forem removidos; a doença pode aparecer mesmo se os cistos estiverem ausentes.

A causa da SOP não é totalmente conhecida. Parece haver uma conexão genética. Além disso, o alto nível de insulina também aumenta o risco de uma mulher desenvolver SOP.

Sintomas

Alguns dos sintomas da SOP incluem ciclo menstrual irregular, acne, excesso de pelos faciais e corporais, obesidade, alopecia e infertilidade.

Em 2003, um workshop de consenso organizado pela Sociedade Europeia de Reprodução Humana e Embriologia e pela Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva desenvolveu os chamados “critérios de Rotterdam de SOP”. A maioria das diretrizes modernas depende deles.

Eles incluem:

  1. oligoovulação e/ou anovulação
  2. excesso de atividade androgênica
  3. ovários policísticos (por ultrassom ginecológico)

 A SOP é considerada presente se 2 de 3 critérios forem atendidos, na ausência de outras entidades que possam causar esses achados.

Como curar a SOP?

Não há cura para a SOP, mas você pode controlar os sintomas dela. Você e seu médico trabalharão em um plano de tratamento com base em seus sintomas, seus planos para ter filhos e seu risco de problemas de saúde a longo prazo, como diabetes, obesidade e doenças cardíacas. Muitas mulheres precisam de uma combinação de tratamentos, incluindo anticoncepcionais hormonais, medicamentos antiandrogênicos e medicamentos que diminuem a concentração de glicose no sangue por meio de diferentes mecanismos.

FIV também pode ser uma opção eficaz se o medicamento não funcionar. Em comparação com a medicina sozinha, a fertilização in vitro tem taxas de gravidez mais altas e melhor controle sobre o risco de ter gêmeos e trigêmeos.

 A cirurgia também é uma opção se as outras opções não forem eficazes. O córtex dos ovários é espessado em mulheres com SOP e acredita-se que desempenhe um papel na prevenção da ovulação. A perfuração ovariana é uma cirurgia na qual o médico faz alguns furos na superfície do ovário usando um laser ou uma agulha fina aquecida com eletricidade. A cirurgia geralmente restaura a ovulação, mas apenas por 6 a 8 meses.

Causa 2: Doenças sexualmente transmissíveis

Doenças sexualmente transmissíveis (DST) são infecções que são transmitidas de uma pessoa para outra através do contato sexual. As causas das DSTs são bactérias, parasitas, leveduras e vírus. Existem mais de 20 tipos de DSTs, incluindo clamidiose, gonorréia, HIV/AIDS, herpes genital, sífilis, tricomoníase, etc.

Sintomas

 A maioria das DSTs apresenta sinais e sintomas típicos que levam a mulher ao médico. No entanto, algumas delas, como a clamidiose e a gonorreia, podem ser totalmente assintomáticas e a mulher pode ficar sabendo delas apenas quando tenta engravidar.

Gonorréia e clamídia não tratadas em mulheres podem levar à doença inflamatória pélvica, que pode causar cicatrizes que bloqueiam as trompas de falópio e não permitem que o óvulo seja fertilizado.

Tratamento

Quando diagnosticadas a tempo, a maioria das DSTs são tratadas com antibióticos. No entanto, tendo em conta que alguns deles são “silenciosos”, a profilaxia continua a ser a melhor opção para as DST. Praticar sexo seguro pode reduzir o risco de contrair DSTs. O preservativo masculino é a única opção segura neste caso. Além disso, recomenda-se rastrear todas as mulheres sexualmente ativas de 25 anos ou menos todos os anos para DSTs. As mulheres com mais de 25 anos que têm múltiplos parceiros sexuais ou um novo parceiro sexual também devem ser rastreadas todos os anos. As mulheres grávidas também devem passar por uma triagem.

Existem inúmeras técnicas cirúrgicas que visam desbloquear as trompas. No entanto, muitas vezes eles não são eficazes e a fertilização in vitro continua sendo a única opção para o paciente com infertilidade.

Existem muitas outras causas de infertilidade feminina, no entanto, com abordagens modernas de diagnóstico e tratamento, as chances de se tornarem pais são altas. Caso o seu especialista em fertilidade lhe prescreva um tratamento de fertilização in vitro e nosso time irá fornecer-lhe as melhores opções possíveis.

Peça hoje um consulta skype gratuita se você tiver outras perguntas relacionadas à infertilidade feminina!

Autor: Oleksandr Petrenko, Gerente Médico do Pons Medical Group

infertilidade feminina

Compartilhe esta publicação

pt_BRPortuguês do Brasil
× Como posso ajudar o senhor?