Pons Medical Research

barriga de aluguel em portugal

Barriga de aluguel na Europa. A barriga de aluguel em Portugal é legal?

A barriga de aluguel em Portugal é um dos temas mais polêmicos já há quase 15 anos. Por um lado, o governo votou por uma legislação bastante amigável, por outro lado, todas essas iniciativas foram abolidas pelo Tribunal Constitucional por violar a Constituição.

O uso de tecnologias de reprodução assistida como forma de tratamento da infertilidade é regulamentado em Portugal pela Lei 32/2006 de 26.07.2006, Lei 25/2016 de 22.08.2016, que fez alterações à Lei 32/2006 relacionadas às disposições de barriga de aluguel e Decreto Regulamentar 6/2017 de 31.07.2017 que regula as questões processuais da barriga de aluguel.

Quem pode usar a barriga de aluguel em Portugal?

De acordo com o disposto nestes diplomas normativos, é possível recorrer à maternidade de substituição em Portugal, tanto para cidadãos portugueses como para cidadãos estrangeiros, caso tenham indicações médicas estritas para o efeito, por exemplo em caso de ausência de útero ou quaisquer outras doenças deste órgão, que permite a uma mulher carregar uma criança (se for um casal do mesmo sexo, ambas as mulheres devem ser medicamente incapazes de carregar um bebê). Os serviços de barriga de aluguel são entendidos aqui como uma forma de tratamento e ajuda de mulher para mulher, portanto, é possível usar apenas em casos altruístas para casais femininos heterossexuais e homossexuais. Estes serviços não estão disponíveis para famílias monoparentais (tanto masculinas como femininas), bem como para casais homossexuais masculinos, uma vez que não podem carregar bebés a priori.

Quaisquer pagamentos à mãe de aluguel são proibidos aqui e podem causar penalidades ou até 2 anos de prisão para os pais pretendidos. A mesma situação ocorre com a atividade de intermediação (trabalho de agências) ou realizando programa de barriga de aluguel em qualquer outro centro que não tenha sido autorizado pelas autoridades, tudo isso é proibido.

Qual é o procedimento?

De acordo com o Decreto Regulamentar 6/2017, todos os casais que pretendem recorrer a serviços de barriga de aluguer em Portugal devem enviar os seus documentos médicos e legais ao Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida de Portugal de acordo com uma lista específica e obter a sua autorização para celebração de contrato de barriga de aluguer. Além disso, deve haver algum tipo de “formulário” de contrato de barriga de aluguel com suas disposições essenciais protegendo os direitos de cada lado do contrato. O procedimento para obter esse tipo de autorização pode levar de 3 a 6 meses.

Disposições inconstitucionais

Ao mesmo tempo, a decisão n. 225/2018 do Tribunal Constitucional de 24 de abril de 2018 declarou inconstitucionais algumas regras da Lei da PMA relativas à barriga de aluguel (Lei 25/2016), o que levou o CNPMA (Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida de Portugal) a declarar extintos todos os então em curso processos de autorização para celebração de contratos de barriga de aluguel. Portanto, atualmente esse procedimento não funciona.

Em relação aos ovócitos das doadoras, anteriormente todas as doadoras eram anônimas, mas posteriormente o Tribunal Constitucional decidiu que seus dados pessoais deveriam estar disponíveis devido ao direito das crianças de conhecer sua identidade. Atualmente todas as crianças nascidas de gametas de doadores têm o direito de solicitar seus dados pessoais aos criadouros quando atingirem a idade de 18 anos. Esta disposição torna o processo de busca de doadores muito mais longo e caro, pois nem todos os doadores estão dispostos a não serem anônimos.

Em julho de 2019, a Assembleia da República aprovou uma nova iniciativa legislativa que, no processo de fiscalização preventiva da constitucionalidade, foi novamente declarada inconstitucional em dois diplomas, o que levou o Presidente da República a devolver o Decreto à Assembleia da República República, sem promulgação.

A barriga de aluguel em Portugal é legal ou não?

Em conclusão, de momento não existe um quadro legal que regule a barriga de aluguer em Portugal, pelo que a prática desta técnica não é legal.

Os cidadãos portugueses devem encontrar opções no estrangeiro para o tratamento da infertilidade, até que seja estabelecida a lei da barriga de aluguer. Queremos incentivá-lo a aprender mais sobre nosso programas de barriga de aluguel na Bielorrússia.

não hesite entrando em contato conosco se você tiver mais alguma dúvida, ficaremos felizes em ajudar!

Compartilhe esta publicação

pt_BRPortuguês do Brasil
× Como posso ajudar o senhor?